Description of the project

 

O programa Erasmus Mundus

Erasmus Mundus 2009-2013 é um programa de cooperação e mobilidade na área de Ensino Superior, implementado pela Agência Executiva de Educação, Audiovisual e Cultura (EACEA – Education, Audiovisual and Culture Executive Agency). No caso do Erasmus Mundus Ação 2 – Vertente 1 (EMA2 – STRAND 1), no qual o Projeto IBRASIL está sendo desenvolvido, a gestão é realizada sob a supervisão da Direção Geral EuropeAid (DG Aidco).
Os principais objetivos do EMA2 – STRAND 1 são:

  • Promover o Ensino Superior Europeu;
  • Incentivar o reforço e a melhoria das perspectivas de carreira dos estudantes;
  • Favorecer o entendimento intercultural por meio da cooperação com outros países, em harmonia com os objetivos da política externa da UE, com a meta de contribuir para o desenvolvimento sustentável do Ensino Superior de países terceiros.

Esta vertente inclui parcerias entre Instituições de Ensino Superior de países europeus e terceiros, mobilidade em vários níveis de Ensino Superior e também um sistema de bolsas de estudos.

 

O Projeto IBRASIL

A associação IBRASIL, que significa “Brasil Abrangente e Inovador”, surgiu de uma colaboração extensa e madura entre universidades brasileiras e europeias. É composta por 11 Instituições de Ensino Superior brasileiras e 9 europeias de diferentes países, onde vários idiomas são falados: espanhol, português, francês, romeno, italiano, alemão, eslovaco e grego. Essa diversidade linguística existe ao lado da geográfica, que ajudou a criar essa associação com base em programas atrativos e de alta qualidade nas áreas de Educação, Treinamento de Professores, Engenharia e Tecnologia.
O projeto é implementado de acordo com a estrutura do Erasmus Mundus, Ação 2 – VERTENTE 1, Lote 16, Brasil. No total, 177 bolsas de estudos estão disponíveis para mobilidades de estudantes e membros da equipe do Brasil para a Europa e vice-versa.
Os principais objetivos do IBRASIL são:

  • Treinar uma nova geração de professores, engenheiros e pesquisadores altamente qualificados que estejam abertos a valores adicionais e à inovação social e tecnológica;
  • Promover programas conjuntos sustentáveis e pesquisas em comum, envolvendo estudantes, corpo docente e pesquisadores brasileiros e europeus;
  • Aumentar a colaboração entre as Instituições de Ensino Superior europeias e brasileiras, além de promover ferramentas que possibilitam a cooperação internacional e o reconhecimento acadêmico das mobilidades dos estudantes.

 

Bolsas de estudos

Na Tabela A se encontram as bolsas de estudos disponíveis, dependendo do Grupo de Destino ao qual você pertence (por favor consulte as definições COMPLETAS dos Grupos de Destino 1, 2 e 3 na seção “Candidatura”).

 

TABELA A

 

Grupo de Destino 1: Os candidatos Europeus e Brasileiros têm que estar inscritos numa das universidades Europeias ou Brasileiras membros do consórcio IBRASIL na altura do envio da candidatura.

Estudantes de graduação
Estudantes europeus e brasileiros 1 ou 2 semestres
Estudantes de mobilidade de doutorado (sanduíche) Estudantes europeus e brasileiros 6 ou 10 meses
Estudantes de doutorado pleno Estudantes europeus 36 meses
Estudantes de pós-doutorado Estudantes brasileiros 6 meses
Equipe Membros europeus e brasileiros 1 mês

 

Grupo de Destino 2: Os candidatos Europeus e Brasileiros têm que estar inscritos numa universidade Europeia ou Brasileira NÃO MEMBRO do consórcio IBRASIL.

Estudantes de mobilidade de doutorado (sanduíche) Estudantes europeus e brasileiros 6 ou 10 meses
Estudantes de doutorado pleno Estudantes europeus e brasileiros 36 meses
Estudantes de pós-doutorado Estudantes brasileiros 10 meses
Equipe Membros europeus e brasileiros 1 mês

 

Grupo de Destino 3: Este grupo apenas se aplica a candidatos Brasileiros. Os candidatos elegíveis são os que estão numa situação particularmente vulnerável por motivos sociais e políticos.

Estudantes de graduação Estudantes brasileiros 1 ou 2 semestres
Estudantes de doutorado pleno Estudantes brasileiros 36 meses

 

OBSERVE que um membro da equipe de uma instituição associada não poderá se candidatar à bolsa de estudos do Grupo de Destino 3, pois não há bolsas de estudos disponíveis para equipes nesse grupo de destino.

OBSERVE que o esquema de mobilidade do Projeto determina que os participantes brasileiros podem se candidatar somente em instituições europeias parceiras e que os participantes europeus podem se candidatar somente em instituições brasileiras parceiras. O principal objetivo desse esquema de fluxo de mobilidade é reforçar a cooperação entre as Instituições de Ensino Superior brasileiras e europeias.

 

Áreas de estudo elegíveis

  • De acordo com as diretrizes da Comissão Europeia, estudantes e membros da equipe das áreas de Educação, Treinamento de Professores (05), Engenharia e Tecnologia (06) poderão participar do Projeto.

Observe que a área de estudo será levada em consideração durante o processo de seleção, juntamente com outros fatores, como as notas do candidato, o equilíbrio entre as instituições, gênero sexual e outras questões transversais, etc.

 

Apoio financeiro

Todos os candidatos selecionados receberão um subsídio mensal para cobrir os custos de subsistência no país anfitrião, uma passagem aérea de ida e volta, além de um seguro de saúde, de acidentes e de viagem válido durante todo o período de mobilidade na Europa ou no Brasil. Os estudantes também são isentos do pagamento de mensalidades na instituição anfitriã, pois elas serão pagas pelo Projeto (quando aplicável).
O valor do subsídio mensal varia de acordo com o tipo de mobilidade, da seguinte maneira:

Estudantes de graduação 1.000 euros/mês
Estudantes de doutorado 1.500 euros/mês
Pesquisadores de pós-doutorado 1.800 euros/mês
Membros da equipe 2.500 euros/mês

 

EACEA - Declaração de privacidade

Se os candidatos forem selecionados (propostos para uma bolsa de estudos, colocados na lista de reserva ou matriculados com fundos próprios), os seus dados podem ser usados para avaliar os programas, gerir eficientemente os projetos e produzir estatísticas. Os dados podem ser disponibilizados à EACEA, à Comissão Europeia, ao pessoal do Serviço Europeu de Ação Externa, bem como a outras partes interessadas do programa Erasmus+, como as Agências Nacionais Erasmus+, Gabinetes Nacionais Erasmus+ e a Associação de Estudantes e Antigos Alunos do Erasmus Mundus.